7 dicas que lhe permitirão obter precisão no levantamento aéreo, em projetos realizados com Drone

Engenharia Civil, Fotogrametria, Georreferenciamento, Mineração, Tecnologia, Uncategorized

Listamos aqui uma relação de importantes pontos a serem observados para que você obtenha a melhor precisão no levantamento aéreo com o emprego dos Drones.

precisão no levantamento aéreo

Área de interesse e GSD precisão no levantamento aéreo

A obtenção de um GSD fixo (Ground Sample Distance ou Distância de amostragem do solo) em um terreno com elevação irregular pode ser um grande complicador quando você planeja o voo a uma altitude fixa. O tamanho real do pixel em toda a área da pesquisa será diferente de acordo com variação do mesmo. Você deve tê-lo em conta ao planejar a missão e selecionar o hardware e o software adequados para o trabalho. precisão no levantamento aéreo

Atualmente existem softwares de planejamento de missão que contemplam a altimetria do terreno, o que permite que o voo tenha sempre a mesma distância entre o sensor de captura e o solo em avaliação, garantindo assim uma maior precisão no levantamento aéreo e obtenção do GSD desejado.

A maioria dos aplicativos de planejamento de voos, como Pix4D, DroneDeploy entre outros, são limitados quanto ao planejamento de voo com altitude variável. Ou seja, mantendo a mesma altitude programada nas diferentes condições do terreno, o que torna um pouco complexo planejar voos em um terreno montanhoso como pedreiras e áreas de mineração, por exemplo.

Muitas vezes, é necessário capturar dados separadamente em várias atitudes, resultando na aquisição de muito mais dados do que o necessário e complicando o processamento de dados. Plataformas mais avançadas como o PrecisionHawk ou o Sensefly oferecem o chamado rastreamento de terreno que permite voar em várias atitudes durante um único voo, seguindo o Modelo de Terreno Digital aplicado.

 

 

O sensor certo

Uma das partes mais importantes, o sensor embarcado na plataforma a ser utilizada para a realização do mapeamento aéreo.

O sensor óptico embarcado é responsável por capturar as informações do terreno que posteriormente serão transformadas em produtos e soluções. Diversos tipos de sensores podem ser embarcados em um drone, os mais comuns são as câmeras RGB e NIR (infravermelho próximo), cada tipo de sensor embarcado gera um tipo de dado que é transformado em uma solução específica.

Alguns detalhes que você deve se atentar é que quantidade de megapixel não é sinônimo de qualidade, apenas indica o tamanho da imagem gerada pela câmera. O componente mais importante a análise é a lente da câmera, por exemplo, uma lente de foco fixo (lente removível) apresenta uma qualidade muito superior a uma lente de zoom variável (câmeras compactas).

Se precisão no levantamento aéreo é um dos pontos principais de seu projeto a ser realizado através do mapeamento com drone, considere selecionar um sensor com a lente direita. Câmeras típicas a bordo de VANT’s nem sempre são sensores de mapeamento profissionais e não oferecem o melhor nível de qualidade. No entanto, quando cada pixel importa, deve-se usar as chamadas câmeras métricas, que são construídas para minimizar as distorções e para que a geometria interna da câmera mantenha suas características, mesmo em condições de trabalho difíceis e de ambientes operacionais em mudança.

Se você quer saber mais sobre quais os sensores podem ser embarcados em drones e quais suas finalidades, acesse nosso artigo sobre esse assunto em: https://www.aerodronebrasil.com/2017/11/24/sensores-embarcados-e-suas-finalidades/

 

 

RTK / PPK drone

Ao processar as imagens captadas por processo de mapeamento aéreo com drone em produtos fotogramétricos de alta precisão, uma informação precisa sobre a posição geográfica de cada imagem é um ganho considerável. Os sensores GNSS regulares, embarcados nos drones mais comuns, são precisos até vários metros. O uso de tecnologias RTK (Real-Time Kinematic) ou PPK (Post Processing Kinematic) permite atingir a precisão de posicionamento abaixo de 50cm para cada imagem capturada, o que torna o método um grande ganho no processo de levantamento de campo.

– RTK embarcado

Muitos provedores de plataformas de drone afirmam que seus sistemas RTK não exigem nenhum GCPs (Ground Control Points) medido no solo para alcançar uma alta precisão absoluta. Se você espera obter uma precisão significativa, centimétrica ou até milimétrica, no levantamento, a adição de GCP’s à pesquisa é imprescindível.

 

rtk ppk embarcado

 

Analise das situações climáticas

Luzes e sombras agradáveis ​​ficam ótimas em vídeos de drones, mas eles têm uma influência terrível sobre os produtos fotogramétricos em relação à usabilidade. Um conceito muito comum nesse sentido é o da “Janela de voo”, que nada mais é do que o período disponível para realizar o mapeamento aéreo. A necessidade de se determinar esse período vem da quantidade de sombras nas imagens capturadas.

Quando a sombra cobrir um alvo, você não terá uma resposta espectral adequada desse alvo e não conseguirá identificá-lo com qualidade na imagem, pode ocorrer também de no processamento fotogramétrico o software não conseguir identificar esses objetos “escuros” e deixar buracos no modelo devido às sombras. precisão no levantamento aéreo

 

 

Pontos de apoio terrestre precisão no levantamento aéreo

Na maioria dos drones comercializados no mercado, o GPS embarcado na plataforma, é um GPS de navegação, cuja acurácia é de 5 a 13 metros! Isso significa, que o erro imposto nas coordenadas pode variar em metros para mais ou para menos.

Para corrigirmos esses erros referentes ao GPS, é introduzido no processamento, dados mais precisos, coletados por técnicas de posicionamento provindas da Topografia Convencional. Esses dados coletados em solo são os chamados “Pontos de Controle”. Portanto, temos no processamento, além dos dados obrigatórios de voo, que são as imagens com as coordenadas registradas na tomada da foto (também chamadas de imagens geotaguiadas), também as coordenadas destes pontos coletados em solo, ocorrendo assim uma interligação entre os sistemas tridimensionais da imagem e do terreno.

 

 

Controle sobre o processamento

As plataformas on-line para processamento de dados como DroneDeploy ou PrecisionMapper são realmente incríveis. No entanto, se você emprega responsabilidades sobre a obtenção da precisão do grau do projeto, você deve ter o controle total sobre o processo e, muitas vezes, realizar alguns ajustes manuais, como adicionar pontos de ligação ou alterar os parâmetros de processamento. Para fazê-lo, você não deve contar com plataformas de processamento on-line, mas investir em uma versão completa de desktop e fazer as atividades de processamento com atenção adequada aos detalhes.

O conhecimento total da plataforma e dos conceitos técnicos de aerotriangulação/aerofotogrametria utilizadas para processamento é sem dúvidas um grande ganho qualitativo para seu projeto, empresas comprometidas com a qualidade em seus resultados destinam profissionais qualificados para condução da parte de processamento de dados e geração de modelos digitais.

 

 precisão no levantamento aéreo

 

Estabilidade do voo

Por último, mas não menos importante, quanto mais estável o vôo, melhor será a precisão geral que você obterá. A estabilidade do voo é refletida especialmente na precisão vertical da posição. A estabilidade do voo depende do vento e da plataforma utilizada (equipamento empregado no levantamento). Normalmente os VANT’s de asa fixa oferecem maior estabilidade do que os multirrotores.

 

Listamos aqui uma relação de importantes pontos a serem observados para que você obtenha a melhor precisão no levantamento aéreo com o emprego dos Drones.

error: Content is protected !!