Mapeamento georreferenciado por drone no enfrentamento ao Aedes aegypti – Uma nova frente de combate

Fotogrametria, Georreferenciamento, Setor Público, Uncategorized

Cuiabá investe em mapeamento georreferenciado por drone no enfrentamento ao Aedes aegypti e descarta fumacê. mapeamento e monitoramento dos focos com drone, mapeamento e monitoramento dos focos com drone, 

A tecnologia é capaz de identificar em tempo real onde estão os focos e quais materiais estão sendo usados como criadouros

Durante apresentação do Plano Estratégico de Enfrentamento ao Aedes aegypti de 2018, ocorrido nesta sexta-feira (09) no Palácio Alencastro, o prefeito Emanuel Pinheiro e a secretária Municipal de Saúde, Elizeth Araújo anunciaram, por meio do Comitê Municipal de Ação Preventiva ao mosquito Aedes aegypti  (instituído pelo decreto nº 6.207 de 02/01/2017), que Cuiabá passará a contar com o apoio de um VANT – espécie de drone (veículo aéreo não tripulado), para fazer o mapeamento e monitoramento dos focos larvários deste mosquito, que é o vetor de doenças como dengue, zika vírus e as febres chikungunya e amarela. mapeamento e monitoramento dos focos com drone, mapeamento e monitoramento dos focos com drone, 

O equipamento é capaz de identificar em tempo real onde estão os focos e quais materiais estão sendo usados como criadouros. As imagens possuem pelo menos 10 vezes mais resolução que imagens de satélite e o aparelho consegue cobrir uma área de 500 quarteirões em poucas horas com  tecnologia  200 vezes mais produtiva que os métodos tradicionais. Nos resultados preliminares da aeronave, que é controlada por um técnico o VANT demonstrou sua eficácia ao sobrevoar bairros assinalados pelo LIRAa – Levantamento de Índice Rápido de Infestação por Aedes aegypti e assinalou que embora as ações do Comitê já tenham surtido avanços significativos, Cuiabá ainda está entre as capitais com maiores índices de proliferação, sendo que 89% dos focos estão nas residências e aliados ao acúmulo de lixo.

 

Nossos desafios: mapeamento e monitoramento dos focos com drone, mapeamento e monitoramento dos focos com drone, 

“Quando assumi o mandato criamos o Comitê de Ações Preventivas ao mosquito Aedes aegypti, demonstrando nossa preocupação, sensibilidade e nossa guerra sem trégua contra esse que é o vetor de doenças tão terríveis como a zika, chikungunya, dengue e agora a Febre Amarela. E hoje estamos apresentando essa tecnologia de última geração chamada VANT para que as ações do Comitê, que envolvem quase todas as secretarias do município, possam ter combates ainda mais efetivos e atacar diretamente o foco desses criadouros.

 Já temos muitos avanços, mais ainda não há motivos para comemorações. Entretanto, por meio desse Comitê que é permanente, Cuiabá começa a fazer seu dever de casa na luta que travamos contra o Aedes”, frisou Pinheiro.

 

Eficiência comprovada:

De acordo com a secretária de Saúde, os resultados do VANT tornarão ainda mais eficientes os trabalhos dos Agentes de Combates às Endemias (ACE) e, aliado às demais ações da Vigilância em Saúde do Município por meio do Comitê, serão o suficiente para evitar o uso do fumacê que, segundo ela, tem mais reações negativas do que positivas. mapeamento e monitoramento dos focos com drone, mapeamento e monitoramento dos focos com drone, 

 “Queremos evitar o fumacê porque com bases em nossos levantamentos técnicos, observamos que ele não tem uma ação tão eficaz quanto deveria.”

“Atinge apenas os mosquitos adultos, ou seja, não consegue chegar aos criadouros e ainda causa diversos problemas de saúde à população, desde respiratórios à intoxicação. Por isso, com base nas amostragens, diversas ações pontuais já foram deliberadas pelo Comitê, dentre elas, a intensificação da parceria com a Secretaria de Serviços Urbanos nos projetos Mutirão da Limpeza e Cata Treco. Com a Secretaria de Educação estamos realizando palestras voltadas à Educação Ambiental e sobre o ciclo evolutivo do Aedes e ainda adotaremos modelos de comunicação direta e incisiva, como carro de som e panfletagens. Além disso, o Comitê fará, junto à Secretaria Adjunta de Relações Comunitárias, reuniões ampliadas com presidentes e lideranças comunitárias em cada bairro para apresentar os resultados preliminares do VANT e assim podermos contar com a parceria de cada um na luta contra o Aedes”, ressaltou a secretária Elizeth.

 

 

 

Planejamento para o uso de VANT’s no georreferenciamento:

Conforme a gestora do Centro de Informações Estratégicas de Vigilância em Saúde (CIEVS), Moema Couto Silva Blatt. Essas atividades direcionadas para os bairros, mostrando a realidade dos índices, são essenciais e continuarão em todas as épocas do ano e não apenas em períodos chuvosos. “Nosso plano de trabalho é mostrar a realidade para todos os entes participantes da comunidade de forma a realmente impactá-los e isso, em todas as épocas do ano. O trabalho de conscientização já foi intensificado desde o ano passado, mas só com a ajuda de todos conseguiremos de fato sair da zona de risco em que nos encontramos atualmente e o VANT vem para nos subsidiar nesta missão”, finalizou.

PRESENTES

No ato que contou com a presença de vereadores, presidentes de bairros e demais lideranças comunitárias e da imprensa cuiabana. mapeamento e monitoramento dos focos com drone, mapeamento e monitoramento dos focos com drone, 

Fonte: https://goo.gl/nKzj3g

 

 

1 Comentário

  1. AntMiner Frimware

    julho 26, 2018 at 2:14 pm

    Great article. Good to understand for everyone.

Deixe um comentário